fbpx
Role para cima
©2022. Aigen Soluções Digitais

Especial de Dia das Crianças: Segurança e Presença Online dos Pequenos

As crianças estão online cada vez mais cedo. Então que tal garantir que essa presença seja saudável?

Por redação

12/10/2021, às 16h

Interland Seja Incrível Na Internet Especial Dia Das Crianças

Hoje em dia, muitas crianças desde cedo têm acesso à internet. Seja por celular, tablet ou até mesmo smart tv e afins. O fácil acesso e o exemplo dos pais incentiva as crianças para que o uso inicie cada vez mais cedo, mas existem alguns problemas e a medicina já está atenta: há muitos estudos em desenvolvimento, com o objetivo de medir os efeitos da presença prolongada das telas à vista das crianças. O site PEBMED indica que de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, as crianças não devem ter acesso a telas antes dos 2 anos de vida.

A SBP indica ainda que o tempo de tela deve ser limitado:

  • Crianças que tenham idades entre dois e cinco anos: no máximo, uma hora por dia. Durante esse tempo, devem estar sempre supervisionadas (pelos pais ou cuidadores ou responsáveis);
  • Crianças que tenham idades entre seis e dez anos: no máximo, uma a duas horas por dia. Durante esse tempo, devem estar sempre supervisionadas (pelos pais ou responsáveis);
  • Adolescentes que tenham idades entre 11 e 18 anos: limitar o tempo de telas e jogos de videogames de duas a três horas por dia. Os pais/responsáveis não devem nunca deixar que o adolescente passe a madrugada toda jogando.

 

Além dos danos neurológicos

Mas não são apenas danos neurológicos que causam preocupação nos pais. Mesmo respeitando os limites de horário em telas, ainda existem riscos, relacionados à segurança das crianças. Isso porque existem muitas pessoas mal intencionadas na internet, que com uma pequena brecha, podem fazer um grande estrago.

Por meio de pesquisas, nós da Aigen descobrimos um jogo desenvolvido pelo Google, chamado Interland. Com ele, por meio de lições divertidas, a criança aprende a respeito de princípios de navegação segura, como compartilhamento de dados, consciência online e diferença entre real x virtual.

Sobre o jogo

Ao entrar no jogo online, o jogador começa escolhendo em qual das 4 ilhas ele deseja visitar. As ilhas ensinam lições importantes para a adaptação das crianças online. Para isso, elas podem escolher entre:

Desafios no Rio da Realidade, que auxiliam, através das atividades dessa fase, a distinguir o que é real do que é virtual;

Montanha da Consciência, que ajuda o jogador a avaliar que tipo de dado deve ser compartilhado com quais grupos de pessoas;

Torre do Tesouro, no qual o jogador aprende sobre segurança de mensagens e e-mails, enquanto esconde esse conteúdo dos hackers;

E por último, o Reino da Bondade. Nessa opção, o jogador aprende sobre como comentários e outras atitudes online têm reflexo em outras pessoas e podem ser positivas ou negativas. A missão é distribuir amor e comentários positivos a todos que estão tristes e denunciar quem faz o oposto.

O jogo é online e você pode acessá-lo clicando aqui. Não é necessário baixar nenhuma extensão.

Depois de jogarmos e analisarmos a qualidade das lições e também da interatividade, acreditamos que essa era uma dica importante de se compartilhar.

Nesse Dia das Crianças, dedicamos esse espaço especialmente à proteção delas: proteja sua criança, no ambiente online. Trouxemos a dica do jogo desenvolvido pelo Google, mas fique a vontade para usar (ou não) esse e também outros métodos. Apenas lembre-se: ela está inserida em um mundo diferente do real. As regras para jogar no mundo online são diferentes e é importante que a criança esteja ciente e saiba se proteger o máximo possível.

Em um mundo onde crianças estão se conectando ao online cada vez mais cedo, prepará-las para enfrentar esse ambiente é crucial para sua proteção.

Confira outros textos do blog clicando aqui!

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *