fbpx
Role para cima
© 2021. Aigen Soluções Digitais

Fake News

Por Redação.

09/04/2021, às 13h

fake-news

A evolução da informação ao longo do tempo

Estar informado é mais do que essencial nos dias de hoje. Antigamente, até o ano de 1969, os únicos meios de informação eram a televisão e os jornais, além do famoso boca-a-boca. Durante esse período, o fluxo de informação era menor e para se manter informado, era necessário certo esforço.

Hoje em dia, você ainda pode receber notícias pela televisão e pelo jornal, mas se você está lendo esta matéria, tem acesso a internet e por isso, suas informações podem chegar até você das mais diversas formas possíveis pelos mais diversos canais.

Com a chegada da internet, tudo mudou. A evolução da tecnologia possibilitou diversos avanços. Entre eles, o alcance e a influência de muito mais pessoas. Se antes era necessário que a pessoa aparecesse na televisão ou rádio para ser famosa, hoje ela pode crescer seu público rapidamente pelas mídias sociais de maneira gratuita (ou pelo menos, gastando bem menos do que em anúncios de TV) e exercer sobre seus seguidores uma influência maior do que uma personalidade pública ou uma empresa, por exemplo. 

Essa possibilidade de ampliação de vozes traz pontos positivos, mas também negativos. Ampliar nossas fontes nos garantem maior diversidade de olhares, argumentos e posições, o que contribui (em teoria) para posições baseadas em informações diversas e por isso, mais completas do que seriam antigamente. 

Infelizmente, o lado ruim é que em meio a tantas vozes falando sobre a mesma informação, é bem possível nos encontrarmos com informações falsas. Essas informações, disseminadas amplamente, tem facilidade em se passar por verdadeiras e são perigosas: como qualquer mentira, ela pode causar grandes danos desnecessários e algumas vezes, até irreversíveis, como destruir uma reputação, gerar brigas ou ainda, até problemas maiores, como de saúde. Para evitar esse cenário, é importante termos em mente uma comunicação responsável.

Quando falamos que as notícias falsas podem causar problemas até mesmo na saúde, queremos dizer sim problemas de ansiedade e distorção da realidade, mas também problemas diretamente ligados à saúde de outros órgãos do corpo: se um novo medicamento, por exemplo, é tido como perigoso pelas pessoas, mesmo depois de ser aprovado pelos órgãos responsáveis por sua verificação, muita gente pode acreditar mais em opiniões de outras pessoas do que na dos médicos, não tomar os remédios recomendados e prejudicar a própria saúde. O contrário também é válido: o auto-medicamento “porque um amigo indicou” sem a autorização do médico também pode ser extremamente prejudicial à saúde das pessoas, mesmo que esse não seja o objetivo.

Fake News e influência

O ambiente de disseminação das fontes de informação, como comentamos, é muito benéfico. Ele nos permite avaliar diversos pontos a respeito de uma mesma questão ou situação. O problema é que com essa descentralização da informação, muito do senso de responsabilidade sobre ela também é perdida. Antes de repassar a informação, é importante conferir se ela é verdadeira e esse processo é raramente feito. A disseminação de notícias falsas fez surgir o termo “Fake News”.

As Fake News são problemas desnecessários, mentiras que muitas vezes tem o objetivo de manipular uma situação em favor de alguém ou de algo. São notícias mentirosas, criadas a fim de manipular uma situação ou opinião sobre algo ou alguém.

A situação piora ainda mais quando recebemos uma Fake News de algum micro-influenciador que conhecemos e confiamos ou de alguém próximo a nós. Como é que essa pessoa poderia estar falando uma mentira sobre isso? Se ela compartilhou, com certeza é verdade! E muitas vezes nem a pessoa que compartilhou sabe que aquilo é uma fake news. Notícias postadas em redes sociais, fóruns anônimos e repassadas em whatsapp são locais nos quais as fake news mais aparecem, uma vez que o que é dito nesses locais é considerado confiável e muitas vezes, as fontes não são checadas.

Depois de criadas, quem compartilha de notícias falsas, no entanto, na maior parte das vezes tem o intuito de ajudar. Não procura causar dano. Mas exatamente por isso, é necessário confirmar as fontes. Com uma pesquisa rápida em fontes confiáveis, é possível ter ou não a certeza de que aquele é um conteúdo verdadeiro.

Para evitar que isso aconteça, é necessário que antes de compartilhar algo, a fonte seja sempre consultada e verificada. Se for confiável, podemos passar a diante. Se não for, melhor entender e consultar outros canais de comunicação e outras fontes, até ter certeza sobre o fato, antes de passar a informação adiante.

Assim, continuaremos com as vantagens de termos acesso a diversas fontes de informação sem, por conta das diversas fontes, sofrermos com a desinformação, gerada por notícias falsas.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *