Role para cima
© 2020. Aigen Soluções Digitais

Cibersegurança - o que é e como ela me afeta?

Por Redação

17/09/2020, às 11h

cibersegurança

Você sabe o que é cibersegurança? 

Cibersegurança é a proteção de sistemas, programas e redes de computador contra roubo de dados ou danos ao hardware. E… se você pensar na quantidade de dados que fornece ao comprar algo pela internet por exemplo, como senhas, endereços, números de cartão e muito mais, ela se torna extremamente importante. Informações como essas são sigilosas e se caírem em mãos erradas, podem gerar grandes problemas. Assim como os dados das empresas.

Investir e cuidar da sua cibersegurança é extremamente importante. Por isso, falaremos um pouco mais a respeito do tema no texto do blog dessa semana.

Cibersegurança x segurança da informação

Para conversar a respeito do tema, é necessário esclarecer: Cibersegurança e segurança da informação são temas diferentes entre si. A cibersegurança é, na verdade, uma parte da segurança da informação. A primeira faz referência à toda a segurança de dados on-line, em softwares, hardwares e redes. Já a segunda diz respeito à proteção de todos os dados da empresa, online e também off line, como arquivos e informações geridas por pessoas.

A área da segurança online é vasta e pode ser dividida em subcategorias, como: segurança de rede, segurança de aplicativos, segurança de informações (protege a integridade e privacidade dos dados), segurança operacional (decisões e proteção de arquivos com dados), recuperação de desastres (plano que define como a organização responderá a uma perda de dados) e educação do usuário – o fator de segurança mais imprevisível.

Como trabalhar a cibersegurança na prática, já que ela é tão importante?

No ambiente online, existem vários passos que podemos dar a fim de melhorar nossa cibersegurança: aplicação de antivírus nas máquinas, manter o backup dos dados presentes no servidor, trabalhar com a criptografia de dados e muito mais, mas um dos pontos principais é o treinamento do usuário.

O Usuário e a Cibersegurança

Um sistema seguro pode sim ter sua segurança comprometida caso o usuário do sistema permita (mesmo que ser querer) a entrada de vírus ou outros danos à máquina ou à rede. Spams, arquivos suspeitos, unidades de USB desconhecidas e muitas outras estratégias são portas de entrada para ataques cibernéticos. Por isso, o treinamento em equipe é essencial para a cibersegurança da empresa.

O fator ‘usuário’ é realmente um dos mais visados como porta de entrada por quem organiza ataques, pois é, geralmente, o mais vulnerável ao sistema. A cibersegurança pode prever diversas reações e respostas do computador e do software a ataques e assim, fechar as brechas abertas. Mas ao falarmos sobre seres humanos, é possível tentar prever algumas das respostas, mas não é possível ter a certeza de como o usuário irá reagir.

Desta maneira, treinar o usuário de seu sistema a identificar qualquer movimento ou atividade suspeita na rede ou fora dela que possa comprometer a integridade de dados do computador é a maneira mais eficaz de proteger essa ‘brecha’ tão visada pelos hackers.

A cibersegurança e a pandemia

O quadro da Pandemia apresentou uma nova realidade: a preocupação com a saúde e a sensação de insegurança cresceram exponencialmente e as relações pessoais e de trabalho mudaram. O trabalho remoto, por exemplo, cresceu e com isso, mais pessoas não só trabalham de casa mas utilizam redes de acesso a internet pessoais e muitas vezes, seus aparelhos pessoais para acessar os conteúdos da empresa onde prestam serviço. Além disso, muitos modelos de trabalho mudaram e trouxeram para o ambiente online relações que aconteciam anteriormente offline.

Esse crescimento no número de funcionários online e o aumento do uso de redes e computadores domésticos desprotegidos aumentou a janela para os ataques virtuais. Segundo uma matéria feita pelo G1, em abril deste ano em Minas Gerais, os ataques virtuais cresceram 50% se comparados ao mesmo período do ano anterior.

Um tema que sempre foi relevante, como a cibersegurança, em tempos de pandemia tornou-se primordial. Investir na segurança da rede, dos computadores e dos dados online nunca foi tão necessário. Mantenha suas redes protegidas e seus funcionários cientes dos perigos que links e acessos desconhecidos podem trazer e proteja-os, proteja a si mesmo e a sua empresa.

Gostou? Confira também: Trabalho em equipe – Qual a sua importância e como fazê-lo funcionar durante o Home Office

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *