Role para cima
© 2021. Aigen Soluções Digitais

Entenda a (nova) polêmica do Whatsapp

Por redação (atualizado)

18/01/2021, às 11h

polemica do Whatsapp

A polêmica do Whatsapp tem feito diversos usuários deixarem a rede. Mas… o que está acontecendo?

Não, não é fake news! O Whatsapp está sofrendo a saída de usuários por conta da divulgação de um tópico de seus termos de política de privacidade – que obriga os usuários a compartilhar alguns de seus dados com o Facebook, outra rede social da empresa.

Usuários que não aceitarem os novos termos até o dia 15 de maio não poderão continuar a usar o aplicativo de conversas. Antes, o prazo comunicado havia sido 8 de fevereiro, mas o aplicativo postergou o prazo para 15 de maio. Isso causou a saída de um grande número de pessoas do app e a migração dos mesmos para aplicativos semelhantes, como Telegram e Signal.

O que acontece na verdade é que esses termos não são novos. Em 2016, em uma atualização global de sua política de privacidade, o Whatsapp deu a opção aos usuários de escolher se gostariam de compartilhar seus dados com o Facebook ou não. Por isso, hoje em dia, muitas pessoas já compartilham esses dados entre os dois aplicativos, mas não sabiam. A diferença entre 2016 e 2021 é que agora esse termo de partilha de dados é obrigatório.

Que informações serão compartilhadas?

Segundo um trecho do artigo do próprio Whatsapp, as informações compartilhadas “incluem as informações de registro da conta (como seu número de telefone), dados de transações (pagamentos feitos pelo Whatsapp), informações relacionadas ao serviço, informações sobre como você interage com outras pessoas (incluindo empresas) ao usar os serviços (troca de mensagens), informações do aparelho móvel (como modelo do aparelho e a operadora) e endereço de IP. Confira as informações diretamente do FAQ do Whatsapp por aqui.

 

Por que essa polêmica do Whatsapp agora?

Segundo uma matéria realizada pela BBC News Brasil, essa obrigatoriedade está ligada ao novo serviço que o Facebook lançará para as empresas: um serviço pago, para que as conversas possam ser gerenciadas pelo WhatsApp.

No novo serviço, embora as mensagens trocadas pelo aplicativo sejam criptografadas, o WhatsApp não considera que sejam “de ponta a ponta”, uma vez que a empresa pode disponibilizar esse conteúdo para terceiros, como serviço de gerenciamento de mensagens.

Além disso, a funcionalidade “Loja” já presente no Facebook e no Instagram estará também disponível no Whatsapp, para que as pessoas possam ver quais itens estão disponíveis para a compra. Com ela, vem também a possibilidade da empresa utilizar suas informações de interesse em produtos para fazer marketing direcional.

Entendi… e agora?

Agora, caso os termos citados não te incomodem, você pode aceitar os novos termos e continuar usando o aplicativo normalmente. Caso você não concorde, existem outras opções de aplicativos com trocas de mensagem pela internet, como o Telegram e o Signal, que tiveram seus números de usuários aumentados de maneira exponencial nos últimos dias, por conta da atualização da política do Whatsapp.

E aí? Qual a sua opinião dessa atualização da Política de Privacidade do Whatsapp?

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *