Role para cima
© 2020. Aigen Soluções Digitais

O Cansaço Digital

Nossa presença no digital aumentou e, com isso, estamos mais expostos a desenvolver o cansaço digital e suas consequências. Nesse texto do blog, vamos explicar um pouco mais sobre o assunto e te dar algumas dicas de como evitá-lo. Confira!

Por Redação

26/06/2020 às 15h00

cansaço-digital

Nos últimos meses, o mundo mudou. Fomos todos obrigados a nos readaptar. Quem pode, está trabalhando de casa e estamos todos buscando ter o mínimo de contato possível com outras pessoas, a fim de nos protegermos da contaminação do Covid-19.

Isso tudo nos levou a ter um estilo de vida diferente e a adaptação culminou em um aumento gigantesco do acesso digital para todos: jovens, adultos, idosos, crianças… Fomos todos inseridos de maneira muito intensa nesse ambiente e por mais que já fizéssemos uso dele antes, estamos agora utilizando com mais frequência. Como tudo na vida, existem consequências.

Essa mistura repentina de Home Office e aulas online com as tarefas desenvolvidas no lar tem causado grandes problemas de adaptação para muitas pessoas. Além disso, somamos a essa equação uma preocupação com a saúde e com a prevenção pessoal por conta da pandemia. Assim, tudo isso culmina em algo que podemos chamar de cansaço digital, que impacta diretamente em nossa rotina de trabalho.

O Cansaço Digital

Esse cansaço digital pode ser caracterizada pelo cansaço mental, visual e corporal, muitas vezes, constante, pelo uso incessante das tecnologias e das telas digitais, em geral. A adaptação às ameaças, a sobrecarga de informação, o estresse e o não saber administrar os espaços lar/trabalho separadamente nos leva a uma sensação de estafa, fadiga.

Como evitar e como melhorar essa situação?

1 – Respeite seu horário de trabalho

Por estarem em casa, muitas pessoas não respeitam o fim do expediente e estendem sua jornada de trabalho a horários cada vez maiores. A rotina de trabalho é extremamente importante para o corpo e principalmente para o cérebro, que deve entender que terminado o expediente, é hora de pensar nas demais tarefas.

O contrário também é válido: Não use de seu horário de trabalho para fazer tarefas domésticas e “compensar” o tempo no trabalho depois, porque seu cérebro precisa entender seus horários. Segundo a entrevista dada pelo médico psiquiatra Dr. Henrique Bottura para o site Consumidor Moderno (confira aqui a matéria), tarefas diferentes exigem áreas do cérebro diferentes e é importante manter a rotina com horários para cada tarefa.

2 – Tire um tempo para você

Use parte de seu dia para você e faça um alongamento, medite, faça exercícios. Seu corpo e sua mente são uma parte importante da equação trabalho+casa+cuidado com a saúde.

Ainda segundo o médico, é importante manter um tempo de relaxamento e lazer com atividades e sua preferência, como assistir a um filme ou passar um tempo com a família.

3 – Trabalhe em uma estação de trabalho confortável

O estresse e o cansaço podem também ter origem física. Assim,pequenos ajustes em seu local de trabalho também pode ajudar a evitar dores na coluna, por exemplo. Para isso, garanta que seu computador fique na altura dos olhos e suas pernas e braços façam um ângulo de 90º.

Lembre-se também de não baixar a guarda. É comum que após 3 meses de alerta passemos a nos acostumar com a situação e nossos sentidos em alerta baixem. Consequentemente tomamos menos cuidados. Portanto, lave as mãos sempre que possível, ande com álcool em gel, evite sair ao máximo de casa e, se precisar sair, utilize máscaras, vale ressaltar que as máscaras devem ser trocadas a cada 2 horas.

Mantenha o seu corpo e sua mente saudável. Esse momento vai passar e estamos com você nessa!

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *